quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O Burgo, Lousã


Já foi há algum tempo que estivemos na Lousã (depois do passeio micológico numa das Aldeias de Xisto), mas com as Festas e a correria do fim do ano só agora venho partilhar um restaurante especial, daqueles que justificam por si só uma viagem, uma espera e que não desiludem. Quem quiser criar apetite, ou "desmoer" depois do almoço, pode fazer os percursos pedestres pela serra da Lousã, para o Talasnal ou no sentido oposto, e que estão assinalados. Eu já levava apetite, não achei a comida demasiado pesada e estava frio, por isso deixei as caminhadas para um tempo mais ameno!! ahah

 

Num dia frio e sol, fizemo-nos à estrada a caminho da Lousã, já com a reserva para O Burgo feita de véspera, aconselhados (e conduzidos) por uns amigos. Sim, é quase impossível conseguir ser atendido sem reserva, especialmente ao fim-de-semana. Reservam para dois horários/turnos e ficamos com o "das 14h30", mas à hora certa estávamos a sentar-nos, o que é um óptimo sinal: não tenho paciência para filas em restaurantes! A sala é quente, à chegada, conforta-nos e tem tantas, tantas referências nas paredes que mesmo que fosse sozinha teria com que me entreter "entre pratos". Mas felizmente não ia, que isto é momento para se partilhar entre amigos, daqueles que partilham connosco o gosto de comer boa comida, se portuguesa ainda melhor. E é isso que é O Burgo, comida portuguesa e mesmo alguns pratos mais regionais e locais, sem "tretas" e sem ser demasiado "à bruta".

O atendimento é cordial mas do que mais gosto é aquela sinceridade que nos diz "não vale a pena pedirem quatro doses, três chegam para quatro pessoas". E assim foi. As entradas seduzem-nos imediatamente, mas são os pratos que explicam o encanto: escolhemos coelho (o meu preferido), porco e javali.

Depois, ainda houve o momento reconfortante do "pijama" de doces. Nenhum excessivamente doce, um requeijão com doce de abóbora maravilhoso na sua simplicidade e frescura. Aguenta, fígado.


Com os dias curtos do fim de Outono, pouco foi o tempo depois de almoço para subir (de carro) então ao Talasnal e ver o sol a pôr-se a partir de uma aldeia de xisto meio fantasmagórica. Portugal é pequeno mas repleto de surpresas.


O Burgo
Ermida da Sr.ª da Piedade - Lousã
GPS: Latitude: 40° 37' 7.68" N, Longitude: 8° 8' 39.6234" W

Tlf: 239 991 162


1 comentário:

Not Guilty Pleasure Blog disse...

Tens de lá voltar mas desta vez para um passeio, estive lá há 2 verões atrás, fui passear até às piscinas naturais e é uma zona lindíssima! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...