sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Cuidados alimentares durante vaga de calor

A Direcção Geral de Saúde e a Protecção Civil têm emitido muita informação para os cidadãos, em termos de prevenção e cuidados a ter durante a vaga de calor que estamos a atravessar neste Agosto, depois de um Junho e Julho estranhamente frescos... A ingestão de água está, claro, no topo das recomendações.


Tastemade.com

Assim, as recomendações gerais de alimentação para os dias de calor são:
  1. "Mantenha-se bem hidratado mesmo que não sinta sede. Aumente a ingestão de água e infusões sem adição de açúcar ao longo do dia;
  2. Dê um sabor saudável à sua bebida. Pode aromatizar a sua água, de forma natural, adicionando um pedaço de fruta (limão, laranja, lima…), hortícolas (pepino…), especiarias (canela…) ou ervas aromáticas (hortelã…);
  3. Opte por alimentos sólidos que são ricos em água como frutos e hortícolas, cozinhados ou em cru;
  4. Coma sopa para se hidratar. É a forma mais segura de hidratação no verão, podendo sempre optar pelas suas versões frias (p.ex.: gaspacho);
  5. A água é portátil. Lembre-se de ter sempre consigo uma garrafa de água, em particular quando se desloca (praia, exercício, viagem de automóvel…);
  6. Evite bebidas alcóolicas, excessivamente açucaradas ou com cafeína, em particular no Verão. Em vez de hidratarem contribuem para a perda de água. Além disso, o alcool em excesso é um forte agressor do sistema hepático;
  7. Monitorize a sua ingestão de água. A cor da urina pode ser um marcador do nosso estado de hidratação. Esta deve ser abundante, incolor e inodora;
  8. Faça refeições leves e mais frequentes e evite refeições pesadas e muito condimentadas. Escolha locais com uma boa oferta de bebidas saudáveis;
  9. Acondicione e transporte os alimentos mais perecíveis (queijo, iogurtes, marisco, ovos, etc.) em geleiras, sacos ou malas térmicas com cuvetes de gelo ou placas frias para manter a temperatura. Uma infeção alimentar aumenta perigosamente o risco de desidratação;
  10. Vigie os familiares de risco, em particular as crianças e incentive os amigos a beber água ao longo do dia e no local de trabalho. O mau humor e o bom desempenho cognitivo têm muito a ver com uma hidratação adequada!"

E as recomendações específicas para viagens:
  1. - Beber água. Quando estamos desidratados a nossa capacidade de atenção e reação está diminuída.
  2. - Opte por alimentos práticos e de fácil consumo. Os frutos oleaginosos (noz, amêndoa, amendoim, pinhão, avelã) são uma excelente opção, pois fornecem energia de qualidade, prolongam o período sem fome, são saborosos e ocupam pouco espaço.
  3. – Prefira alimentos que não se alterem com o calor, como o pão (mistura ou integral), frutos oleaginosos, a fruta lavada e até fruta seca (alperces, figos secos…).
  4. – Pré-prepare os alimentos para comer enquanto viaja. Lave a fruta, separe os bagos das uvas, faça sandes mini, tenha guardanapos suficientes, pense em quem vai comer e adeque as porções. Lave bem as mãos antes de iniciar a preparação. Se fizer as sandes na noite anterior, guarde tudo no frigorífico.
  5. – Evite molhos (maionese, natas), gelatina, cremes (creme de ovos, chantilly), marisco, quiches, empadas ou folhados que poderão facilmente alterar-se com o calor e apresentar risco microbiológico.
  6. Alimentos mais perecíveis (queijo, fiambre, iogurtes, etc.) devem ser acondicionados em geleiras, sacos ou malas térmicas com cuvetes de gelo ou placas frias para manter a temperatura.
  7. – Antes da viagem, verifique se tem o automóvel em lugar fresco, ar condicionado em boas condições e o telemóvel carregado.
  8. – Faça uma pequena refeição antes de iniciar a sua viagem. Evite passar longos períodos sem comer, especialmente se as viagens forem longas.
  9. – Aproveite as paragens para esticar as pernas e beber água. Faça alguns alongamentos. Se estiver muito calor evite estar ao ar livre. Arrume a comida em lugar protegido do calor e de fácil acesso ao longo da viagem.
  10. – Evite totalmente qualquer bebida alcoólica. O álcool aumenta o risco de desidratação e retira a capacidade de reação.
  11.  

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Recursos naturais

Passou o período mais longo sem escrever no blog, agora está tudo nas redes e o tempo e a motivação escasseiam, mas em período de férias há finalmente oportunidade de voltar aqui. Nestes interregnos, há algumas marmitas, algumas refeições em casa e cada vez mais a tentativa de reduzir nas embalagens, não propriamente com lojas completamente a granel mas mesmo em superfícies comuns. Porque a juntar a isto temos tentado procurar bons alimentos mas não ir à falência, e está tudo cada vez mais caro (talvez já tenha dito isto por aqui). Na altura da crise, quando este blog começou, eram os rendimentos que diminuíam mas os preços nem subiam muito; agora acho que os rendimentos estão iguais mas tudo está a subir! 

(tofu com pesto, massa integral, abacate e peixinhos da horta e curgete em polme)
 
Ontem as notícias davam conta de que se assinalava o dia no ano em que o planeta esgota os seus recursos naturais para o ano completo. Cada acção conta, e as recomendações da associação ambientalista Zero passam por:
- apostar numa economia circular onde efetivamente a utilização e reutilização de recursos é maximizada;
- reduzir o consumo de carne e peixe, cuja produção envolve elevados consumos de energia, e o desperdício alimentar;
- procurar a maior eficiência energética.

O livro da Béa Johnson e a sua conta de Instagram são uma óptima inspiração!


terça-feira, 5 de junho de 2018

A gastronomia de caça

Algumas das minhas memórias de infância passam pela Feira de Agricultura de Santarém. Todos os anos, com o tempo já quente, no final do ano lectivo, me recordo de ver os animais, máquinas e muitos stands em visita com os meus pais; recordo-me de voltarmos a casa cansados e com muitos brindes, de haver muita gente e de furarmos para conseguir ver tudo. Depois 'cresci', vieram os meses de Junho com exames, depois Junho passou a ser altura de férias, depois passou a ser mês de muito trabalho e não voltei à feira. Vinte anos depois, volto à Feira, a convite da Associação Nacional de Proprietários Rurais, para conhecer mais sobre a carne de caça. A prática da caça está sujeita a regras para respeitar os períodos de reprodução dos animais e o equilíbrio do ecossistema (por exemplo, nesta altura do ano não há caça de perdiz), mas falou-se mais nas características da carne, que é muito menos gorda do que a de produção, seja industrial seja biológica, e que requer cuidados específicos de preparação. O chef Giorgio Damásio recorreu às suas memórias de Itália e explicou que a carne de caça 'de pêlo' é normalmente marinada com ervas e especiarias como zimbro, aipo e vinho tinto, enquanto a carne 'de pena' usa vinho branco. Provamos um paté de veado com pimenta preta e um ravioli com carne de veado, e chouriço de javali e um lombo de javali com cogumelos. Para quem não caça, há restaurantes que encomendam a distribuidores como a Prazeres do Campo para preparar estas iguarias que estão em linha com o que hoje em dia se procura: o mais natural.






segunda-feira, 4 de junho de 2018

Merendas

Desde o passado dia 1, primeiro dia do mês de Junho e também o Dia Mundial da Criança, e até dia 31 de Agosto, que o livro “Pafi e o incêndio no parque de merendas” está à venda nas lojas Intermarché, Bricomarché e Roady, por €1,99. Todo o valor angariado através da venda deste livro reverte para a compra de equipamentos de protecção individual de combate a incêndios florestais para os nossos bombeiros. Desde que iniciaram esta parceria, este grupo de distribuição já ofereceu 50 viaturas de combate e 3000 equipamentos para bombeiros, o que é assinalável. Depois da tragédia de 2017, é preciso verdadeiramente tomar esta causa como sendo de todos, a começar pela importância de sensibilizar os mais pequenos e os educar para o respeito da natureza e as consequências dos nossos pequenos actos. Na história, o raposinho Pafi, ágil e inteligente, alerta para um incêndio num parque de merendas e ajuda os bombeiros seus amigos a extinguir o perigo. E isso também passa pela prática das merendas e pelo contacto com a floresta, com responsabilidade.



Poderá interessar:


terça-feira, 15 de maio de 2018

[Dica] 4º aniversário Time Out Lisboa

O Time Out Market assinala na próxima 6ª feira, dia 18 de Maio, o seu quarto aniversário e as comemorações incluem mais de 25 ofertas 2por1 em vários espaços de restauração. Estas podem ser adquiridas em qualquer momento do dia, no horário de abertura do mercado. Para aproveitar esta promoção não será necessário qualquer cupão, basta as pessoas deslocarem-se aos espaços aderentes e usufruir da promoção. A lista dos estabelecimentos com ofertas:


Beer Experience S, Bar da Odete, Manteigaria Silva, Miguel Castro e Silva, O Surf & Turf, Olhó Bacalhau, Tartar-ia, Toranja, Crème de la Crème, Marisqueira Azul, O prego da Peixaria, Sea Me, Croqueteria, Nós é mais bolos, Monte Mar, Recordação de Sintra - Fábrica de queijadas, Confraria, Chef Miguel Laffan, Compal, A Cozinha da Felicidade, Asian Lab, L'Éclair, Café de São Bento, Pap'Açôrda, Alexandre Silva, Marlene Vieira, Time Out Bar, Cinco e Meio

O aniversário conta ainda com o anúncio de quatro novidades brevemente disponíveis brevemente no food hall: a hamburgueria Ground Burger, a pizzeria ZeroZero, novo restaurante do chef Estrela Michellin Miguel Laffan, e a chocolateira Bettina Corallo.

A animação vai ser marcada pelo concerto da caboverdiana Lura, às 22h do dia 18, 
seguida de DJ set.

sábado, 12 de maio de 2018

[Passatempos por aí] Viterra

Há cerca de um mês, o homem cá de casa decidiu que era hora de comprar vitaminas, porque, por exemplo, guardar o leite depois de aberto novamente na prateleira não é muito fixe... Na farmácia aconselharam-lhe o Viterra em vez do Centrum e veio este. Ainda não está a ser super eficaz porque continua a não evitar que o homem se esqueça de as tomar todos os dias, mas o leite já fica no frigorífico...

Há uns dias descobri que a marca tem um passatempo a decorrer durante o mês de Maio para quem comprar o produto e submeter uma frase ou outro formato criativo, com prémio semanal e um prémio final.

Passatempo Viterra - até 31 de Maio - link


terça-feira, 8 de maio de 2018

[Sair] Taberna do Alfaiate

Num dos feriados, fomos conhecer a Taberna do Alfaiate, no Cartaxo, por sugestão de alguns familiares. E que bela descoberta: um restaurante muito acolhedor, numa adega antiga, mas com todas as comodidades. A reserva foi feita e, quando se chega, pouco se vê para o interior, e tem que se tocar à campainha. Vem o dono abrir e receber-nos, aliás é ele o único a servir às mesas (embora haja outro empregado para levantar e pôr mesas). Isso não significa que haja atrasos, ou pelo menos não se deu por eles porque as entradas, já dispostas sobre a mesa, são muitas e de grande aspecto, há que fazer escolhas entre enchidos, queijos e saladas/pratos frios. Os pratos principais são em quantidades para dois, depois das entradas substanciais seguramente. Comemos as migas de bacalhau (no pão) e o bacalhau com manja (uma espécie de puré mas melhor, com couves), que era muito bom mesmo (tão bom que nem houve foto!, mas podem ver aqui no Google maps, por exemplo). Vimos noutras mesas o aspecto promissor de carne de porco na telha, que ficará para uma próxima visita. Há ainda algumas especialidades que são por encomenda. A cozinha regional em grande nível, e a acompanhar o vinho regional, da casa, foi uma agradável surpresa (embora também haja muitas opções conhecidas, nacionais, na carta de vinhos). À semelhança, por exemplo, do Burgo, da Lousã, sentimos que aqui as sobremesas não são o principal da 'casa', mas sim os salgados, tanto as entradas como os pratos. Portugal merece, definitivamente, mais feriados para ser descoberto nos seus recantos.




Taberna do Alfaiate
R. Caetano Valério 34, LAPA 2070-352 Cartaxo
Tlf: 243 790 005
Fecha aos Domingos ao jantar e Segundas


domingo, 6 de maio de 2018

[Wishlist] Pasta maker

Já é uma tradição... ir às apresentações de novos produtos da Philips e sair de lá a babar pela nova invenção para a cozinha. (Noutros campos, nomeadamente produtos para higiene, também fiquei impressionada com uma máquina que substitui fio dentário, já pus na minha wishlist, já que este é o mês do meu aniversário coff coff.) Este ano na cozinha estava em destaque a Pasta Maker que, como o nome indica, serve para fazer massa, de forma muito simples, fazendo as misturas rapidamente. A vantagem, claro, é também poder experimentar todo o tipo de farinhas! A máquina tem vários acessórios para a forma de saída, conforme se queira esparguete, penne, lasanha, etc... Isso consegue-se ver no vídeo que recolhemos na demonstração, com a ajuda da Inês do CruComPinta. A Pasta Maker pode lavar-se na máquina da loiça e tem um formato bastante compacto, porque apesar de tudo é uma máquina com uma função muito específica. Para pasta lovers como nós, uma função muito nobre!





Um vídeo da marca está aqui.

A Philips Pasta Maker tem um PVP de €179,99.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Caril de tofu, lentilhas e batata doce

Não sei quanto a vocês, mas acho que está tudo a ficar tão caro...! A recuperação é boa, claro que é, para trás ficam os tempos deprimentes da crise, mas os salários não subiram para todos! Se somarmos a isso o trânsito que parece crescer exponencialmente a cada semana, aqui na zona de Lisboa, e o tempo que nos faz perder (valham-nos santos podcasts!), levam-nos de novo a procurar marmitas que alimentem, poupem tempo e saibam bem. A batata doce já está banalizada nos supermercados - e até a preços acessíveis, mas claro, com qualidade muito variável. Encontrei uma boa no Jumbo, onde também comprei as lentilhas vermelhas na zona dos produtos a granel, e juntei-lhe tofu - mudei de marca no Celeiro, para a Biodharma e este é mais macio. A foto, já sabem, foi à pressa, que há trânsito para enfrentar.


A receita...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...