terça-feira, 22 de Julho de 2014

Da mesa à horta

«Aos quatro anos, mais de 90% das crianças já consome sal a mais». Quem leia isto pode pensar: deve ser nos EUA... Não, é mesmo em Portugal. A conclusão é de um estudo da Universidade do Porto, sobre gerações nascidas depois de 2005. "Mais de metade destas crianças (52%) consumem refrigerantes e néctares diariamente e 65% comem  bolos e doces pelo menos uma vez por dia. A agravar, quase três quartos ingere snacks salgados (pizza, hambúrguer, batatas fritas e outros snacks de pacote) entre uma a quatro vezes por semana. O refrigerante mais consumido é o ice-tea, com um quinto das crianças nesta idade a consumir esta bebida todos os dias.", dizem os responsáveis do estudo ao Público.

A educação para uma alimentação saudável parte sobretudo da família, mas também das escolas. Por exemplo, porque não encontramos fruta à venda em escolas e universidades mas com tanta facilidade refrigerantes e comida empacotada? No entanto, também me preocupa um pouco o discurso sobre a obesidade e as escolhas alimentares, que implicam não só menos saúde mas também gastar mais dinheiro, que muitas vezes é algo paternalista e moralista, para não dizer elitista. Na minha visão, ninguém é ninguém para condenar os outros nas suas escolhas, quando temos uma qualidade de vida cada vez pior, com horários de trabalho cada vez maiores, rendimentos menores e muito pouco tempo para a família. Porque não é só uma questão de escolha entre comer pão de compra ou fazer o pão em casa, compota com pouco açúcar, iogurte caseiro, comprar peixe fresco, fruta fresca etc etc. É sobretudo uma questão de tempo e isso não abunda. É por isso que acho os Portugueses extraordinários e principalmente as mulheres e mães deste país. A única coisa que podemos fazer é continuar a espalhar a informação e a simplificar o que é comer de forma saudável. O projecto da Universidade do Porto transformou as conclusões do seu estudo num útil e belo manual para todos:

Guia Da Mesa à Horta

segunda-feira, 21 de Julho de 2014

Overnight oats


E quando chegamos perto das férias com tão pouca energia que começamos a achar que nem para passear temos força? Gosto muito de vir ao blog mas a energia tem faltado, e o Instagram tem sido o atalho perfeito para esta preguiça. Deste mês, tenho a assinalar a descoberta das overnight oats. Quando ouvia falar nisso, achava que não era para mim, que me deixo dormir no sofá mais vezes do que gostaria, e não consigo deixar algo preparado antes de me deitar para a manhã seguinte. Mas depois de tomar a resolução de deixar o pão branco, comecei a preparar isto e já não me esqueço: faço logo depois de jantar (ou vá, mesmo antes de adormecer no sofá). Nos primeiros dias punha um nadica de açúcar mascavado, mas agora deixo a amêndoa durante a noite e acho que dá o doce necessário! Ah, e sai barato: como exemplo, estas no Jumbo custam €1,15 por 400gr que dá para muuuitas vezes! Para não falar, claro, dos benefícios ao nível de saúde: sem açúcar; a aveia é rica em fibras, o que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue e, com isso, a reduzir a gordura acumulada, bem como a reforçar a imunidade, além de ter vitaminas e minerais antioxidantes. Pode-se fazer em 1001 combinações entre água/leite, aveia, sementes e fruta. Acho que vou ter saudades disto nas férias...


Overnight oats, ou flocos de aveia com cenas
flocos de aveia a gosto
1 colher de sobremesa de sementes de abóbora
1 colher de café de sementes de chia
1 colher de chá de sementes de linhaça
canela a gosto
3 amêndoas partidas
leite magro suficiente para cobrir a mistura
3 framboesas congeladas

Misturar os ingredientes mais ou menos nesta ordem e tapar com película aderente. Deixar no frigorífico durante a noite. De manhã, podem ser aquecidas no micro-ondas um pouco ou, se preferir, comer frias.

sexta-feira, 18 de Julho de 2014

quinta-feira, 17 de Julho de 2014

#Days

A minha ausência do blog deve-se a duas coisas principais: uma viagem de trabalho a Inglaterra e a aproximação das férias, com o que isso implica de terminar tarefas. Por isso, o registo dos dias refere-se a essa viagem, que me mostrou que não tenho saudades dos três meses que vivi em Inglaterra, sobretudo em termos de poluição e de comida... Mas houve opções interessantes e momentos engraçados.

Uma guerra publicitária entre duas lojas de pizza na rua principal em Leicester, que protagonizou um momento muito cómico, com cada equipa a pôr-se à frente da outra e a irem para o meio da estrada para os condutores verem a mensagem!

Como já sugeri por aqui, a minha opção em Inglaterra quando ando pela rua são as refeições do Marks & Spencer, que tem algumas combinações interessantes: aqui foi uma salada de bulgur com falafel, feta e tomate cherry e hummus
No aeroporto depois de muuuuitas horas de espera e sem dormir, procurei um chai tea latte no Pret-a-Manger, onde me disseram "não temos, podes encontrar no Starbucks". Lembrei-me da minha antipatia pelo Starbucks e disse "não, experimento o vosso Vanilla latte". O empregado ofereceu-me a bebida e era bastante boa! Tudo o que tem estrelas é melhor!

Marmite (você) e um coração, no buffet do pequeno-almoço do hotel onde fiquei: como não amar?

quinta-feira, 10 de Julho de 2014

O Segredo de um Cuscuz, na RTP2

Para quem não viu quando esteve nos cinemas, a RTP2 transmite amanhã, dia 12, Sábado, às 22h30, o filme O Segredo de um Cuscuz, inserido num ciclo durante o mês de Julho dedicado ao realizador Abdellatif Kechiche. Um filme muito bom, especialmente para quem gosta de histórias à volta de comida.

Sinopse via RTP2: Slimane é um homem velho e cansado que é despedido do porto francês onde trabalha. Ele encontra um novo objetivo de vida quando a sua extensa família, incluindo a sua mulher separada e a sua amante, que é dona do hotel onde ele reside, decidem abrir um restaurante de cuscuz. Mas a noite de estreia tem algumas surpresas consequentes.

E para quem ainda não descobriu o segredo de fazer cuscus (couscous, cuscuz), uma sugestão aqui.

quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Salada

 O tempo pede cada vez mais saladas fresquinhas! 
Via Fun Happy Quotes

Festival do Caracol Saloio

Abre a dia 10 o Festival do Caracol Saloio, junto ao Pavilhão Paz e Amizade, em Loures. Até dia 27, além de tascas onde se vendem os típicos caracóis e caracoletas, há receitas especiais de caracóis (em anos anteriores, favada de caracoletas, os rissóis de caracol, o risotto de caracóis, a macedónia de caracoleta com maionese ou caracoleta de caril), com animação com música e actividades infantis, artesanato. A entrada é gratuita.

Nunca fui, apesar de ser tão perto de casa, mas a verdade é que me anda a apetecer caracóis e em casa não penso fazer só para dois... Alguém já foi, e que nos conta?

terça-feira, 8 de Julho de 2014

Gaufres verdes

Trouxe a máquina de gaufres de casa da minha mãe depois de regressar da Bélgica, para fazer gaufres à Bruxelas. O que fiz em Janeiro, com umas fotos da máquina nova, que depois me traiu ao dar erro nas fotos desse dia. (Com esse erro também foram as fotos de umas cookies integrais, sniff sniff...) Para quebrar o enguiço, decidi inverter a lógica esperada para a máquina, e preparar gaufres salgados. Uma receita ideal para brunches (nas pesquisas que fiz vi alguns com ovos estrelados por cima), piqueniques ou almoços de marmita ao ar livre, como em alguns dias deste Verão podemos fazer!

Gaufres de espinafres e acelgas
(para 6)
100ml leite magro
100gr queijo quark (ou queijo ralado a gosto)
200gr farinha
1 colher sobremesa Pó Royal ou fermento
2 ovos
1 cebola pequena
200gr espinafres e acelgas picados grosseiramente
2 colheres de sopa de margarina líquida
azeite q.b. 
sal, pimenta, noz moscada q.b.
opcional: 1 colher de sobremesa de alho em pó

Numa frigideira, colocar azeite e saltear cebola picada finamente, até ficar translúcida, e espinafres e acelgas, durante cerca de 10 minutos. Temperar com sal fino e pimenta.
Numa tigela, misturar ovos, leite, queijo quark, farinha, margarina e fermento, temperar com um pouco de sal e noz moscada, mexer bem. Juntar depois a cebola e verdes salteados, envolvendo.
Untar a máquina de gaufres com um pouco de óleo num papel de cozinha e colocar a aquecer. Quando estiver quente, distribuir o preparado na máquina de forma a obter gaufres completos, com altura a gosto.

segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Sumos que alimentam

Os sumos detox sabem muito bem quando nascem da nossa vontade por alimentos frescos e um boost de frescura, mas só os usei como substitutos de pequeno-almoço ou lanche, não como programa de dia inteiro (embora precisasse, mas falta a coragem). Mas quando tive que me alimentar a líquidos durante um dia, na sequência de uma intervenção para retirar dois sisos, tive que preparar sumos que alimentassem. Partilhei no Instagram (para não me sentir tão sozinha nesse dia difícil) mas aqui fica para quem não está por ali. Alternei os sumos com iogurte gelado e iogurtes. Algumas pessoas disseram-me que não tinha juízo de ir tirar os sisos: se não estavam certos antes, estão agora!

Sumo energia I
1 cenoura
2 ameixas pequenas
1 maçã
125 ml leite de côco light 
4/5 folhas de hortelã (usei seca)

Colocar todos os ingredientes numa trituradora/liquidificadora e accionar até ficar completamente homogéneo.

Sumo energia II
1 banana
sumo de meio limão
125ml leite de côco light
1 colher de café de gengibre em pó
5/6 folhas de manjericão fresco

Colocar todos os ingredientes numa trituradora/liquidificadora e accionar até ficar completamente homogéneo.

domingo, 6 de Julho de 2014

1, 2, 3

Há objectos que associamos a pessoas. A picadora Moulinex laranja, a condizer com a minha cozinha na cor, mas a contrastar na idade, foi herdada de um tio-avô por quem tinha muito carinho. Nunca soubemos exactamente quantos anos teria a picadora, mas a "1, 2, 3" sempre foi usada pela minha mãe, como por muitas pessoas da sua geração, e nunca falhou. Como por exemplo a fazer tahini, em que esteve bastante tempo a funcionar!

A Moulinex entrou no mercado português na década de 60, tendo também aspiradores e passevites. A marca anunciou agora que existem 175 mil destas picadoras vendidas nos últimos 10 anos, apesar de todas as máquinas que entretanto apareceram no mercado. Uma ajuda preciosa para picar ingredientes secos, para quem não tenha outros robots, embora outros tenham sido lançados pela marca, como o Moulinex Cuisine Companion, que tem movido bastante interesse aqui no blog (é um dos posts mais vistos). Para mim, em cada ocasião que é usado, o 1, 2, 3 faz-me recordar um tio querido, que além do mais gostava de comer, como o meu avô, seu irmão. Deve ser como dizem: quem gosta de comer é boa pessoa!
 
Espreitem o passatempo da Moulinex até 24 de Julho!

sábado, 5 de Julho de 2014

[Dica] Workshop Sumos e águas detox

Para quem se interessa pelo tema dos sumos detox, bem como as águas com a mesma função, uma dica: o workshop gratuito da Lillian Barros, que agora publicou o seu livro, no Brio Chiado esta 5ª feira, às 18h30. Certamente poderão aprender a fazer e provar! (Inscrição necessária através do email no cartaz)


quinta-feira, 3 de Julho de 2014

Cereja do Fundão em Lisboa



Termina este Domingo, dia 6, a 2ª edição da Rota Gastronómica da Cereja do Fundão em Lisboa. Em 15 restaurantes, os chefs foram desafiados a confecionar uma receita de Cereja do Fundão. Os restaurantes são: Cantinho do Avillez, Feitoria, Taberna – Da Rua das Flores, Cantina Ministerium, Chapitô à Mesa, Fortaleza do Guincho, Tasca da Esquina, O Prego da Peixaria, Eleven, Cervejaria da Esquina, O Talho, Boi Cavalo, Largo Restaurante, De Castro e Laurentina Restaurante. Mais informação aqui.
 
Não consigo ser imparcial por ser beirã, mas acho que é a melhor cereja!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...