segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

[Dica] Livros de culinária: bibliotecas

Há por aí muito boa gente com a "panca" dos livros de culinária. Eu gosto de folhear, sim, de me inspirar para receitas, claro! - mas não gosto de acumular livros e sobretudo não gosto de gastar muito dinheiro! Por isso, uma das coisas que costumo fazer é aproveitar as minhas idas à biblioteca municipal para consultar ou mesmo levar para casa alguns livros de culinária. O bom das bibliotecas é que não só não se paga, mas também descobrimos coisas mais antigas, que não estão disponíveis nas livrarias, ou de que nunca ouvimos falar mas são boas obras! Além disso, com o prazo de entrega ajuda-nos a impor um prazo para dar uso ao livro e não deixá-lo esquecido nas prateleiras lá de casa. Hoje em dia, as bibliotecas municipais têm boas colecções de livros de não ficção, pelo que acredito que em todo o país se consigam encontrar livros de culinária para ajudar na tarefa das refeições diárias. Esta biblioteca, em Telheiras, tem alguns até bastante actuais, como o livro de Gordon Ramsay de 2013. Com o sistema informático, podemos reservar ou renovar o empréstimo a partir de qualquer computador.

Quem também usa as bibliotecas públicas para livros de culinária? 

Parte da colecção Culinária e Gastronomia na Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro, Telheiras

Bibliotecas municipais de Lisboa
Bibliotecas municipais do Porto
Rede nacional de Bibliotecas públicas



6 comentários:

ℒ ღ disse...

Excelente dica! :D
Eu consulto a biblioteca para tudo, e concordo completamente com o texto. O prazo ajuda a não deixarmos os livros esquecidos e para quê gastar dinheiro quando a biblioteca tem tantos exemplares diversos disponíveis?

ℒ ღ disse...

já agora, fiquei inspirada para criar esta rubrica no meu blog:
http://vamosdoarlivrosanossabiblioteca-pt.blogspot.pt/2015/01/bibliotecas-nos-blogs-livros-de.html
Obrigada! <3

Marmita Lisboeta disse...

aaawww, obrigada :) <3 É muito importante para mim que alguém que aprecia tanto livros se tenha revisto neste post. É muito sentido, adoro bibliotecas e passo metade da minha vida em bibliotecas, de resto. :)

ℒ ღ disse...

Então já somos duas! :D
É tão bom saber que as bibliotecas ainda não estão esquecidas! Da minha parte vão fazer sempre parte da minha vida <3

Carla Carmo disse...

Belíssimo post. Já fui frequentadora assídua das bibliotecas. Devo parte do meu amor pela leitura às bibliotecas itinerantes da Gulbenkian, num tempo em que as bibliotecas estavam nos centros da cidade e eram poucas e mal servidas a das freguesias. Todos os meses esperava ansiosamente pela vinda da carrinha com prateleiras cheias de livros e os senhores até já me reservavam livros que achavam que eu podia gostar.

Marmita Lisboeta disse...

Carla, também eu tenho as minhas primeiras memórias de biblioteca com a carrinha da Gulbenkian que ia à minha aldeia. Sempre houve livros em casa mas descobrir outros naquela carrinha era maravilhoso. Há tempos encontrei uma carrinha dessas e comovi-me.
Só muito mais tarde abriu uma biblioteca municipal na vila onde estudava, quando me mudei para a cidade comecei a frequentar outra (mais antiga) e em Lisboa corri tudo o que é biblioteca municipal e universitária.
Ainda bem que gostaste do post. Um beijinho grande

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...