terça-feira, 14 de outubro de 2014

Bolonhesa de atum

A comida italiana é uma aposta segura, familiar, fórmulas fáceis e certeiras. A bolonhesa de soja já tinha estado por aqui, mas desta vez aventuramo-nos por uma receita que também testa se 'há vida para além da massa com atum', como diz a Ovelha Negra. E digo-vos: há, é bonita e fácil, saborosa e prática. A grande vantagem (face a fazer com carne ou soja)? Faz-se com ingredientes que estejam na despensa, secos, sem precisar de descongelar nem hidratar. Experimentámos com o tempero Knorr Bolonhesa, que tem os temperos, cebola e o tomate, e o que precisamos é literalmente massa, atum e o molho. Para versões minimalistas ou quasi-campismo, basta mesmo apenas um tacho, depois de colocar a massa a repousar.


 

O tempero Knorr dá um sabor apurado, a que só ficam a faltar umas notas mais frescas: acrescentei manjericão fresco e pimento verde biológico às tirinhas. Para a marmita, sugiro prepararem o linguine ou esparguete partido, ou outra massa de tipo pequena, e ainda separarem massa e o atum (pode ser com o atum numa tirinha de papel de alumínio, como aqui).


Bolonhesa de atum
(para 3 doses)
2 latas de atum (usei 1 ao natural e 1 em azeite)
1 Knorr 1, 2, 3 Bolonhesa (usei meia embalagem)
Manjericão fresco a gosto
Pimento verde a gosto

Deitar atum numa frigideira com um pouco de azeite. Quando estiver quente, juntar um pouco de água e depois o Knorr bolonhesa. Mexer e deixar cozinhar até estar seco, em cerca de 4 minutos.

Sugestão: Acompanhar com linguine de pesto. Preparar segundo as instruções.

1 comentário:

Marcia Leonor disse...

Já tinha experimentado com carne mas, tenho aqui uns molhozinhos desses e é uma boa sugestão para variar o menu. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...