segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Cuscuz de couve-flor

Acaba de ser publicado em Portugal o "Livro de Receitas Paleo" de Irena Macri, do blogue Eat Drink Paleo, criado em 2012. Irena nasceu na Ucrânia e mudou-se para a Austrália aos 16 anos. Estudou na Faculdade de Belas-Artes de Sydney, e adoptou o paleo - que, mais do que uma dieta, é um modo de vida (também da Austrália é o autor do programa do 24Kitchen sobre o paleo). Em termos de alimentação propriamente dita, é baseada em alimentos ricos em nutrientes, integrais e não-processados, incluindo muitas proteínas e gorduras saudáveis. Ao nível de estilo de vida, valoriza a gestão do stress e melhoria do sono, exercício regular e primal, e muito sol. 
http://www.wook.pt/ficha/livro-de-receitas-paleo/a/id/16591276?a_aid=4f71cbb715e32

O livro começa por explicar esta filosofia e listar os ingredientes mais saudáveis (particularmente útil a questão das gorduras em função da sua estabilidade térmica) e os que devem ser evitados: cereais, leguminosas e os 'novos cereais' como quinoa, amaranto, trigo-sarraceno... As leguminosas acabam por ser excluídas por muitos praticantes do paleo por razões práticas, pois exigiriam ser demolhadas, fermentadas ou germinadas. A Irena Macri inclui carnes fumadas mas há quem só adopte carnes e peixes frescos e não processados. 

A edição portuguesa é muito agradável, tendo fotografias para quase todas as receitas, que vão desde os snacks, os legumes, à carne, peixe, sobremesas e até bebidas. Também tem dicas sobre os utensílios que são necessários na cozinha. Por exemplo, para fazer esta receita do cuscuz de couve-flor, usei muuuito o picador - o Onion Chef da Philips que tem a vantagem de ter copo transparente para ver directamente o estado do processo. 

Já tinha ouvido falar bastante de arroz ou cuscuz de couve-flor mas não tinha experimentado, é realmente uma excelente opção para cortar nos hidratos e o caril e açafrão (ou a especiaria da moda, a curcuma) dão-lhe uma cor e sabor muito bons.


A receita...

Cuscuz de couve-flor
(para 3-4 doses)
 
1 ramo de couve-flor separado em pezinhos
2 colher de sopa de manteiga clarificada - ghee (usei óleo de sésamo)
1 cebola finamente picada
1/2 chávena de pistácios crus + alguns para guarnecer (usei amêndoa)
2 dentes de alho finamente picados
raspa de 1 limão pequeno
1 colher de chá de sal marinho
1/2 colher de chá de pimenta preta
2/3 colher de chá de curcuma em pó (usei Açafrão-das-Índias da Margão)
2/3 colher de chá de caril em pó
sumo de 1/2 limão
3 colheres de sopa de azeite virgem extra
1 mão-cheia de salsa picada (usei Coentros da Margão)
1/4 chávena de chá de bagas de romã (não usei)

Levar a lume médio uma frigideira com 1 colher de sopa de manteiga clarificada; saltear a cebola picada por 7 a 8 minutos, até amaciar. 
Triturar o pistácio no processador ou almofariz.
Triturar a couve-flor no processador até ficar com textura esmigalhada (pode ser à mão).
Adicionar à cebola o pistácio, alho, raspa de limão e a outra colher de manteiga clarificada, mexendo durante 1 a 2 minutos. 
Temperar com sal, pimenta, curcuma e caril, mexer por mais 1 minuto.
Juntar a couve-flor picada, envolvendo bem e deixar cozinhar por 1 a 2 minutos. Regar com sumo de limão e azeite e acrescentar romã e salsa picada. Misturar mais uma vez e servir com alguns pistácios no topo.   

Nota do livro: pistácios podem ser substituídos por outros frutos secos; romã pode ser substituída por fruta seca picada. 
   
https://www.facebook.com/pages/A-Marmita-Lisboeta/268773549859252

2 comentários:

Lia Teixeira disse...

Olá Ana,
Eu adoro o couscous de couve flor e já fiz várias vezes e este, com todo esse sabor e especiarias, ficou mesmo sedutor.
Olha, não sou de dietas ou estilos de vida, mas, e para te ser franca, adoro o estilo paleo e seria o único a que aderiria se tivesse de aderir a algum estilo.
beijinhos,
Lia

Susana Machado disse...

deve ser tão bom!!
Beijinhos
http://sudelicia.blogspot.pt/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...