terça-feira, 3 de junho de 2014

Creme de pastinaca

A pastinaca ou cherovia (que conheci aqui) encontra-se em circuitos de agricultura biológica (entrega de cabazes ou supermercados) e tem um sabor entre a cenoura e a batata. Criei esta receita para o Boonzi, como uma receita para impressionar com pouco dinheiro: em jantares em casa, com um creme deste género, será preciso menos carne ou peixe, o que é saudável e - convenhamos - mais barato. A pastinaca (duas unidades) usada numa sopa com 4 a 5 doses custou €1,30. Não é uma sopa que se possa comer muitas vezes, mas é daqueles cremes saborosos e gulosos que alguns restaurantes servem (como a melhor de sempre, que comi na Estónia, acompanhada por um pão e manteiga caseiros). E dá para a marmita, pois então.


Creme de pastinaca
2 pastinacas biológicas descascadas ou com casca lavada

2 cenouras

1 cabeça de nabo

1 colher de sopa de margarina

1 colher de chá de gengibre em pó

1 colher de café de pimenta preta em grão

Água q.b.

3 colheres de sopa de leite

Pimenta jamaicana em grão, moída

Amêndoa laminada



Cozer as pastinacas, cenouras e nabo com água, margarina, gengibre e pimenta preta, durante 20 minutos. Triturar tudo até obter um creme aveludado. Se muito basto, adicionar um pouco de água e aquecer um pouco mais. Misturar leite e mexer bem.

Servir e terminar com pimenta jamaicana moída no momento e um pouco de amêndoa laminada por cima.

1 comentário:

Lia Teixeira disse...

Eu adoro pastinaca e este teu creme tem uma cor linda Ana!
Beijinhos grandes,
Lia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...